O Que é Liberdade Financeira e Como Conquistar a Sua!

Já imaginou acordar um dia e não precisar mais ir trabalhar pelo seu salário?

Já imaginou poder tirar as férias ou viajar pelo tempo que quisesse?

Já imaginou poder fazer aquilo que você realmente gosta sem se preocupar em como pagar as contas?

Parece até um sonho completamente surreal, mas acredite, ele pode ser a sua realidade. Se você quiser é claro!

Apesar de que, à primeira vista, a Liberdade Financeira possa parecer inalcançável, saiba que as suas bases são o Planejamento Financeiro e escolhas inteligentes.

Com essas ferramentas, você também pode chegar lá e utilizar os frutos dos seus investimentos para viver mais e melhor.

Para te ajudar nesta jornada, preparei um guia completo sobre a Liberdade Financeira:

  • O que é Liberdade Financeira?
  • Estágios da Liberdade Financeira
  • Como conseguir Liberdade Financeira e passar a viver de renda

Se você tiver qualquer dúvida, deixe um comentário no final da página.

Boa leitura!

O Que é Liberdade Financeira?

A Liberdade Financeira é poder fazer as escolhas de forma livre sem que o dinheiro seja o fator motivador ou influenciador destas. Para que você Estuda e/ou Trabalha? O dinheiro tem alguma influência nas suas atividades diárias? Para a maioria das pessoas com certeza!

Para muitas pessoas, a Liberdade Financeira é alcançada quando os seus rendimentos financeiros são suficientemente altos a ponto de você não precisar mais de um emprego. Os rendimentos pagam o seu custo de vida. Mas aí você pergunta, isso é a mesma coisa que aposentadoria, não?!

Sim, exatamente! O conceito aplicado é o mesmo, porém há um pequeno detalhe nisso tudo: o TEMPO.

Se você fizer sua própria aposentadoria, é provável que se aposente antes do tempo determinado pelo governo que é de no mínimo 35 anos de trabalho para os Homens, e 30 anos para as Mulheres.

E se eu te dissesse que aposentar-se antes deste tempo é possível e não exige muito esforço?

Quem é a melhor pessoa para cuidar e garantir o seu futuro além de você mesmo? Você valorizará o seu dinheiro e fará o possível para ser bem aplicado.

Para se aposentar você dedicará mais tempo, e ainda mais gastará mais recursos quando comparado ao planejamento da Liberdade Financeira. O Tempo é o nosso único recurso Finito! Por isso não podemos desperdiçá-lo e deixar nas mãos de outras pessoas. Devemos tomar as rédeas do nosso futuro.

O que vivemos não voltará mais, esse tempo já foi utilizado, tudo o que temos é o Agora e o Futuro. Lembre-se: não conseguimos produzir ou ganhar TEMPO, apenas vivê-lo.

Quer continuar trabalhando por 30, 35, 40 anos para se “aposentar”?

Se não quiser, continue a leitura e entenda melhor o que estou dizendo.

Estágios da Liberdade Financeira

Se você quer ter Liberdade Financeira, o primeiro passo é conhecer quais serão os momentos que você vivenciará para poder entender como atingir seu objetivo.

Você também pode identificar em que período está e o que fazer para chegar aos próximos. Confira abaixo sobre cada um deles:

1 – Liberdade de curto prazo

O primeiro estágio da Liberdade Financeira é quando você possui dinheiro suficiente para viver um período sem salário. Este prazo é determinado entre dois meses até um ano, dependendo da estabilidade de emprego de cada um.

Ele é também chamado de reserva de emergência, pois será esse recurso que permitirá que viva a sua vida sem receios ou medo de tomar as decisões mais corretas e sensatas para a sua felicidade.

Como alguém pode cogitar mudar de emprego ou carreira se não terá como pagar as contas no final do mês?

Essa “Pequena Liberdade” já é fruto do seu próprio planejamento e permitirá que viva mais leve e tome as melhores decisões.

Um dos fatores a considerar, é que o valor guardado deve ser suficiente para manter o seu padrão de vida atual. Ou seja, se você aumenta seu padrão de vida, logo sua reserva também deverá aumentar.

Este é apenas o primeiro estágio. Chegar até aqui pode ser a sua motivação para avançar para os próximos.

2 – Liberdade do Endividamento

As dívidas impedem que você alcance a Liberdade Financeira, então, sair delas é fundamental para atingir o seu objetivo. 

Desta forma, você terá mais dinheiro disponível para ser guardado. Além disso, os altos juros do endividamento serão eliminados do seu orçamento.

Chegar a este estágio é difícil para muitos brasileiros. De acordo com o Serasa Experian, até novembro de 2020, mais de 6 milhões de pessoas têm alguma conta em atraso. Isso são somente dados daqueles que não pagaram as contas em dia, porém a liberdade do endividamento só é completa quando conseguimos quitar os financiamentos e empréstimos. É quando estancamos a sangria de pagamentos de juros!

Ter um financiamento nada mais é do que pagar mais caro para ter um bem que não temos condições de pagar agora.

Ou seja, estamos querendo ter ou viver algo HOJE que não temos condições de pagar AGORA. Porém, quem nos emprestou cobrará um ágio, juros, por ter acreditado que iríamos pagar depois.

Na linguagem popular é como se pegássemos FIADO e depois pagássemos com uma multa no final.

Pagamos mais caro no fim apenas porque quisemos ter aquilo naquele momento. Aquilo era realmente necessário naquele momento? Não poderíamos esperar mais e pagar à vista? Ou ainda com desconto?

Tenha certeza de que não é fácil conseguir ficar sem dívidas e ainda ter uma reserva, porém será impossível atingir sua liberdade financeira pagando juros ao sistema bancário.

Ganhe juros e não o pague!

 

3 – Liberdade Crescente

Após ter conseguido conquistar sua reserva de emergência e ter quitado todos os seus financiamentos, você terá condições de dar o grande passo para a sua liberdade. Esse passo está atrelado a uma reserva mensal de sua renda que será aplicado com o objetivo de lhe proporcionar Renda Passiva o suficiente para atingir os seus sonhos.

Essa reserva mensal (aportes) sendo investida ao longo dos anos (não só no mercado financeiro, mas outros investimentos) gerará renda passiva. Essa renda, em um primeiro momento, já poderia complementar sua renda mensal (se esse for seu objetivo final), ou então, já se somaria ao seu aporte mensal para crescer ainda mais.

Em um segundo momento, essa renda passiva, oriunda dos seus investimentos, praticamente será superior à sua renda aplicada mensalmente, aos seus aportes.

Esse ponto é muito importante, pois em teoria você já não teria mais a obrigatoriedade de continuar os aportes mensais. Porém, se os mantiver, você reduz o tempo necessário para atingir a liberdade financeira plena e potencializa a ação dos juros compostos.

Um ponto importante a ser ressaltado é que os investimentos podem ser aplicados em você mesmo (aumentando sua capacidade de geração de renda), ou em outra forma de geração de renda, como por exemplo, o empreendedorismo.

O grande diferencial neste estágio é conseguir uma segunda fonte de renda, pois assim você não dependerá de uma apenas. A importância de se obter uma segunda fonte de renda pode ser observada neste momento em que o Brasil vive o “LockDown”. Se você possui apenas uma forma de gerar renda e ela para, como irá pagar as contas? É aí que começamos a pensar em saídas de forma efetiva, e como dizem:

Sempre há uma saída!

4 – Liberdade Financeira Plena

O último estágio é o momento em que você consegue viver com os rendimentos das suas aplicações. Ou seja, os retornos delas superam os seus gastos mensais de forma segura

Desta forma, o emprego não se tornará mais uma obrigação. Você o manterá apenas se quiser dedicar-se a ele por prazer, ou para ganhar mais dinheiro.

Com a Liberdade Financeira, fica mais fácil realizar os seus sonhos, realizar projetos pessoais, abrir o seu próprio negócio ou comprar aquele bem de consumo que você tanto desejou.

Neste estágio, um dos segredos é continuar a investir e ter boas estratégias para garantir fluxo de caixa de acordo com o seu padrão de vida. 

O principal é justamente aprender a ser Feliz com o seu Padrão de vida e não o aumentar indiscriminadamente. Já conheceu a história de ganhadores da Loteria que após alguns anos estão falidos?? Pois então…

Como Conquistar a Liberdade Financeira Plena e Passar a Viver de Renda

Uma das dificuldades da Liberdade Financeira é como mantê-la no longo prazo, principalmente se o seu objetivo é a aposentadoria

Para formar boas reservas, reduzir o tempo e o valor dos seus investimentos, o ideal é começar o quanto antes. 

O primeiro passo é estabelecer o período em que você quer atingir este objetivo, por exemplo, viver de renda daqui 20 anos. 

Uma das dúvidas mais frequentes em relação à Liberdade Financeira é como calcular o valor necessário que deverá ser poupado mensalmente, e o quanto as aplicações devem render.

Então, com base no seu padrão de vida atual, faça o cálculo do montante necessário para cobrir os seus gastos pelos anos seguintes. Considere que você viverá pelo menos até os 90 anos e que os custos com saúde tendem a aumentar. 

Então, vou mostrar agora como você pode fazer essa estimativa e investir melhor o seu dinheiro. 

Se o seu objetivo depois de alcançar a Liberdade Financeira é utilizar apenas os rendimentos das suas aplicações, ou seja, ter um patrimônio para custear seus gastos mensais, a expressão matemática é:

Patrimônio necessário = gasto anual / (juros reais)

Os juros reais representam o percentual de retorno das suas aplicações depois de descontar a inflação. Ou seja, é o ganho acima ou abaixo da Inflação (IPCA). Em uma exemplificação bem simples é só verificar o custo da garrafa 2L de Coca Cola no passado (2000). Com 6 reais (preço atual) dava para se comprar quase 3 garrafas.

Em resumo, para manter o poder de compra do seu salário, ou rendimento, eles deveriam ter crescido quase 3 vezes mais, de acordo com este exemplo. (Veja Aqui o poder da inflação, você se surpreenderá.)

Para Calcular o valor de juros acima da inflação é só seguir essa fórmula:

Juros reais (%) = taxa de rentabilidade do ativo (%) – IPCA acumulado no período (%)

Para você entender melhor como é calculado o patrimônio necessário para Viver apenas de Renda, vamos utilizar um exemplo ilustrativo.

Ao considerar que os seus gastos anuais totalizam R$ 12.000 (R$ 1000,00 por mês), e os juros reais das suas aplicações são de 4%, substituindo na equação:

Patrimônio necessário = 12.000 / 0,04

Assim, para conquistar a sua Liberdade Financeira, o seu patrimônio deverá ser de R$ 240.000. Note que o valor muda de acordo com os juros reais do período analisado. Fiz este exemplo com 1000 reais, pois se quiser ajustar à sua realidade é só multiplicar pelo montante que você deseja de renda mensal.

Como você não pode controlar o IPCA, a melhor alternativa é escolher bons papéis para a sua carteira. Para termos uma ideia de juros anuais, o acumulado IPCA (Fev 2020) foi de 4% segundo o IBGE, dessa forma um investimento de 8% já estaria trazendo praticamente um ganho real de 4%.

Resumidamente, com juros reais maiores, menor será o patrimônio necessário para atingir a sua Liberdade Financeira. Além do fato de que você pode chegar lá em menos tempo. 

 

Mas como vou calcular o tempo para chegar lá?

Esses serão os fatores que definirão quanto tempo você levará para chegar lá: Tempo, Aporte e Taxa de Rendimento.

APORTE TEMPO (ANOS) TAXA (A.A) VALOR FINAL
R$ 100,00

10

8%

R$ 18.839,51

R$ 100,00
20
8%
R$ 62.351,21
R$ 100,00
30
8%
R$ 162.845,75
R$ 100,00
30
10%
R$ 220.268,81
R$ 200,00
30
10%
R$ 440.537,62
R$ 300,00
30
10%
R$ 660.806,42

Tabela realizada com a calculadora do Banco Central

Observe como o fator TEMPO possui muito mais peso nos investimentos do que os outros fatores. Por exemplo: de 10 para 20 anos o valor final foi multiplicado por 3 vezes ao invés de 2 vezes. E se compararmos de 10 anos para 30 anos o valor foi multiplicado por 8 vezes ao invés de 3. Isso mostra o quanto é importante começar cedo, pois o tempo será seu melhor aliado.

Agora se analisarmos a diferença da TAXA ANUAL, verificaremos que ela também é um fator de peso, pois em 30 anos de aplicação com a diferença de 2% ao ano, para um investimento de 100 reais, o aumento foi de 25% no resultado final.

Dessa forma, podemos concluir que devemos começar a investir cedo e estudar sempre, mesmo que um pouco, pois se melhorarmos apenas 1% de rendimento ao longo de vários anos fará uma enorme diferença no final.

 

Concluindo

A Liberdade Financeira não é um bicho de 7 cabeças, ela é um objetivo alcançável, porém ela exige que você tenha: Foco, Determinação e Paciência.

Para iniciar seu planejamento lembre-se que a diversificação de sua carteira é uma excelente alternativa para conquistar a Liberdade Financeira. Ao aplicar em ativos de modalidades diferentes, você pode maximizar os seus rendimentos e evitar perdas no patrimônio.

Por mais longa que seja a caminhada o importante é dar o primeiro passo.

Alcançar a liberdade financeira exige organização e paciência. No entanto, não é uma tarefa complicada. Quem tem foco e persistência consegue chegar lá e aprende a conviver bem com o dinheiro.

Este artigo foi útil para você? Então deixe o seu comentário com sugestões.

Obrigado por ler até aqui!